Print Friendly, PDF & Email

O que é aprendido pelo uso repetitivo e habitual da avaliação crítica passo a passo se incorpora, natural e sistematicamente, às pessoas e às suas relações interpessoais e interequipes, de forma a ajudá-las a desenvolverem uma percepção mais nítida e acurada sobre a dinâmica das interações organizacionais que promovem.

Aprendem a aprender, aprendem a desaprender e aprendem a pensar as suas realidades como partes de seus cotidianos em que a experiência vivenciada passa a ser o motor da aprendizagem que funciona a partir do exame das diferentes questões da organização relativas à busca de metas/objetivos; ao contexto da moral/coesão prevalecente no ambiente de trabalho; ao desenvolvimento das normas/padrões estabelecidas nas práticas e procedimento; e aos estilos de liderança e suas  repercussões pelos usos diferenciados do poder/autoridade vigentes na cultura da organização.